CARNAVAL DO RIO DE JANEIRO

Visite qualquer país do mundo e, antes de dizer qualquer coisa, cite a palavra “Brasil”. A resposta que você terá variará algumas vezes, mas, invariavelmente, passará por “Pelé”, “samba” e “carnaval”. Não é preciso pensar muito para saber o porque dessas palavras serem tão constantes na hora de representar o país. Pelé, o maior esportista do século passado e melhor jogador de futebol de todos os tempos é sinônimo de superação, talento e esporte brasileiro.

O samba, conhecido em cada território do planeta, demonstra toda a ginga e criatividade dos habitantes desse país. E o carnaval, como todos sabem, representa a alegria e a capacidade que o povo brasileiro tem de celebrar a vida.

Nascida no período colonial, a comemoração do carnaval brasileiro era feita como em tantos outros países: bailes de máscaras, músicas e brincadeiras entre os nobres da corte real. Os nobres, porém, não estavam satisfeitos com esse tipo de celebração. Por isso reviveram a antiga tradição romana de desfilar fantasias luxuosas em carruagens. Cada vez que o carnaval se aproximava, mais carruagens eram preparadas para esse desfile. Os cidadãos comuns, empolgados com o evento, assistiam a tudo entusiasmados.

Esse movimento ganhou tanta força que passou a ser mais importante do que os próprios bailes de carnaval. Tanto é que, em 1855, a primeira sociedade carnavalesca desfilou pelas ruas cariocas. Logo, essa sociedade disputaria espaço com dezenas de outras. Esses desfiles pelas ruas, misturados a outras comemorações que já existiam, como as dos negros libertos e dos comerciantes portugueses, foram ganhando a forma de blocos carnavalescos que, aos poucos, se tornariam a identidade da festa de carnaval brasileira.

Esses blocos foram incentivados pela diversidade cultural da cidade e por prêmios organizados por jornais, revistas e comércios da época. Cada vez mais interessados pela cultura do carnaval, os cariocas foram dando importância ao evento. Assim, criavam desfiles cada vez mais bem elaborados. Desfiles esses que contavam histórias folclóricas brasileiras e exibiam o luxo nas fantasias e a alegria nas músicas. Para que todos pudessem assistir, eram armadas arquibancadas nas avenidas. Essas arquibancadas eram desmontadas após o carnaval.

Assim foi até 1983, quando o então governador do Rio de Janeiro pediu que Oscar Niemeyer projetasse um local que abrigasse exclusivamente o desfile das escolas. Para isso, o arquiteto pediu para que a avenida Marquês de Sapucaí fosse fechada e construiu lá o Sambódromo. Hoje, o carnaval carioca é responsável por levar milhões de pessoas à cidade maravilhosa e, principalmente, responsável por levar a alegria brasileira à milhões de pessoas no mundo inteiro.

O Carnaval do Rio de Janeiro é o principal evento da cidade. Ele acontece na alta temporada do verão carioca. Esta Mega Festa atrai milhares de pessoas de todos os lugares do Brasil e do mundo. O sambódramo recebe cerca de 70 mil pessoas por noite para acompanhar o espetáculo. É uma celebração de 4 dias e ela começa no sábado, e termina na terça-feira.

O Desfile das Escolas de Samba no Sambódromo do Rio é algo que todo mundo tem que experimentar pelo menos uma vez na vida. O evento é transmitido ao vivo para vários países, e para todos os estados brasileiros. Assistindo na TV é muito bom, mas nem se compara quando está lá desfilando na avenida. Você se mistura com a multidão e faz a festa!

Os ensaios das Escolas de Samba iniciou oficialmente na sexta-feira gorda, já em novembro as escolas começam a se preparar com seus ensaios técnicos no Sambódromo. Verdadeiros desfiles onde o canto, o ritimo e a evolução são os elementos principais, esses eventos atrai a população da cidade que vem festejar nas arquibancadas cantando o samba das suas escolas.

Comece a curtir o Carnaval carioca com os mais de 300 blocos que desfilam pela cidade do Rio de Janeiro, sem que o folião tenha que gastar um real se quer. Cada bairro no Rio de Janeiro tem a sua banda favorita do Carnaval de rua. Hoje é considerado um dos melhores carnavais de rua do mundo. Elas começam seus desfiles geralmente em janeiro e estes desfiles duram até o fim do Carnaval. Em blocos com carro pipa leve um saco plástico para proteger celular e documentos. Vale a pena lembrar que também é necessário tomar cuidado com a segurança, afim de não ter seus documentos, celulares e dinheiro roubado. É só ter pique, ficar ligado e sambar muito nesta grande festa!

A data do Carnaval é calculada em função da data da Páscoa. Como o domingo de Páscoa ocorre no primeiro domingo após a primeira lua cheia, a sexta-feira da Paixão é a que antecede o Domingo de Páscoa, então a terça-feira de Carnaval ocorre 47 dias antes da Páscoa.

 

COMO CHEGAR NO SAMBÓDROMO DO RIO DE JANEIRO

De carro: Os principais acessos se dão pela Av. Presidente Vargas, Av. Salvador de Sá e Rua Frei Caneca. Agora para quem sai da zona sul o melhor trajeto é via túnel Santa Bárbara e da zona norte pela Rua Itapiru. É preciso sempre ficar esperto com à sinalização, a CET-RIO vira e mexe altera o sentido de algumas ruas da região em dias de evento.

De Metrô: Saindo da zona norte ou da zona sul, descer na estação Central ou Praça Onze. Ambas pertencem à Linha 1. Da estação central é preciso percorrer a Av. Presidente Vargas aproximadamente 700 metros até a rua Marques de Sapucaí. Da estação Praça Onze é preciso entrar na rua Benedicto Hipólito e daí seguir até a Marques de Sapucaí (distância de aproximadamente 400m).

Da Rodoviária Novo Rio: Existem diversas opções de linhas de ônibus para chegar à região do Sambódromo. Algumas delas são: 310, 277, 209, 136. Descer na Avenida Presidente Vargas, próximo ao Sambódromo.

De Trem: É possível chegar ao local através da integração Metrô + Supervia para descer na estação Praça Onze, ou diretamente na estação Central sem utilizar integração. A Estação Central fica há cerca de 600m de distância da rua Marques de Sapucaí.

Do Aeroporto Internacional Tom Jobim (Ilha do Governador): Pegar o ônibus da linha 328 (Bananal-Castelo – Via Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro), da empresa Transportes Paranapuan S.A., ou a linha 326 (Bancários-Castelo – Via Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro), da mesma empresa. Peça para descer na Avenida Presidente Vargas, próximo ao Sambódromo.

Do Aeroporto Santos Dumont (Centro): Pegar os ônibus da linha 413 (Muda-Copacabana Regular – Via Parque do Flamengo), da empresa Auto Viação Alpha S.A. ou o 485 (General Osório-Fundão – Circular), da empresa Breda Rio, também até a Avenida Presidente Vargas, próximo ao Sambódromo.

Obs.: Consulte o site do Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros do Município do Rio de Janeiro para pesquisar mais itinerários de ônibus ou ligue para (21) 2532-2144, ou através da Superintendência Municipal de Transportes Urbanos do Rio: (21) 2445-3378.

Por 

Tags:
Categorias Eventos

Nenhum comentário ainda...

Deixe o seu




Receba dicas exclusivas de passeios pelo Brasil no seu email.