Santa Teresa

O Rio de Janeiro tem sido associado com as suas praias magníficas. Copacabana e Ipanema trouxe fama para o Rio no século 20 por causa das suas areias claras, águas cristalinas e montanhas cobertas de floresta. No entanto, um cenário não menos cativante está um pouco acima do centro do Rio, no charmoso bairro de Santa Teresa, onde construções antigas e um espírito boêmio oferece uma visão muito diferente sobre a Cidade Maravilhosa.

Poucos bairros no Rio de Janeiro manteve o charme colonial como Santa Teresa. Este bairro montanhoso cresceu em torno do Convento Carmelita, que foi construído em meados do século XVIII. Mesmo sendo um bairro residencial, o lugar cheio de bares e restaurantes com música ao vivo e centros culturais. Muitos de seus moradores são artistas, fotografos, musicos, pintores, escultores, e tem finais de semana especiais, quando todos eles mantem as portas abertas. Santa Teresa e Lapa estão de volta e em grande forma para a alegria dos turistas. Novos espaços estão abrindo, e a vida noturna cresce a cada dia.

Há vários bons motivos para visitar este lugar. O primeiro é que você parece que volta no tempo, tendo um bonde único do Rio de Janeiro. A vista do Rio de Janeiro de Santa Teresa também é maravilhosa. Um dos pontos favoritos é vista para Parque das Ruínas, a antiga mansão de Laurinda Santos Lobo, que foi parcialmente restaurado e transformado em um centro cultural.

Hoje a única linha de bonde remanescentes no Rio de Janeiro que liga Santa Teresa ao Largo da Carioca. O passeio é realmente uma viagem através do tempo. Para chegar a Santa Teresa o bonde toma um viaduto que é um marco Rio de Janeiro, o Arcos da Lapa. Os arcos foram construídos originalmente pelos escravos. Sua construção iniciou em 1744 e foi concluída em 1750 para abastecer de água a população. Sobre o aqueduto hoje trafega o bonde, que liga o Centro às ruas antigas do bairro de Santa Teresa. Naquela época os carros eram puxados por burros, e no final do XIX que foi introduzido os carros movidos a eletricidade.

A praça na Rua Almirante Alexandrino é o coração da boêmia de Santa Teresa, com restaurantes, bares e lojas de artesanato. É também o ponto de encontro para o Bloco das Carmelitas, o ponto alto da festa de Santa Teresa de rua no Carnaval.

Suas ladeiras e vielas de paralelepípidos abrigam pousadas charmosas, hotéis-design e lojinhas transadas. O Hotel Santa Teresa é um dos melhores hotel boutique do Rio de Janeiro, com quartos de design artístico, um restaurante premiado, um spa de serviço completo, um bar elegante e uma piscina com vistas sobre a cidade.

O que você não pode deixar de fazer em Santa Teresa

- Andar de Bondinho (Saídas a cada 30 minutos da Rua Lélia gama; de segunda a sexta das 6h40/20h20, sábados e domingos 7h/20h)

- Visitar o museu do Bonde (Rua Carlos Brant, 14, tel: 21- 2242-2534)

- Museu Chácara do Céu (Rua Murtinho Nobre, 93, 21- 2224-8981)

- Parque das Ruínas: Antigo Palacete

- Avenida Almirante Alexandrino: Onde se concentram as lojinhas, ateliês, restaurantes e barraquinhas de artesanatos

- Bar dos Descasados (no hotel Santa Teresa)

- Cafécito (Rua Paschoal Carlos Magno, 121, telefone: 21- 2221-9439)

Como chegar em Santa Teresa

De carro: Desde a Glória, Laranjeiras, Rio Comprido e Rua do Riachuelo;

De bonde: Estação de Bondes- Rua Lélio Gama, s/nº – Centro – Tel. 2332-6614;

De ônibus: Ônibus – 206 A, 206 B, 214 – Nas principais avenidas do Centro.

Por 

Categorias Dicas de Passeios

Nenhum comentário ainda...

Deixe o seu




Receba dicas exclusivas de passeios pelo Brasil no seu email.